Central

Primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 para crianças chega a Palmas

Por Gabriel Filliph em 14/01/2022 às 11:37:31
Remessa da Pfizer tem 10.700 doses para grupos prioritários. Após conferência, imunizantes serão distribuídos aos 139 municípios do estado. Primeiro lote de vacinas pediátricas contra a Covid chega ao Tocantins

Mariana Ferreira/Secretaria Estadual de Saúde

O primeiro lote de vacinas da Pfizer contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos chegou ao Tocantins na manhã desta sexta-feira (14). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 10,7 mil doses serão aplicadas em grupos prioritários neste primeiro momento. A distribuição para os 139 municípios deve começar na próxima semana.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

O primeiro carregamento do imunizante chegou ao país nesta quinta-feira (13) com 1,2 milhão de vacinas. O voo com as doses para o Tocantins pousou ao aeroporto da capital por volta de 11h. Os imunizantes foram levados para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), onde os frascos serão conferidos.

A vacinação vai começar pelo grupo prioritário, como crianças com comorbidades e deficiências permanentes, com faixas etárias decrescentes. A orientação do Ministério da Saúde é que exista recomendação prévia de um médico antes da vacinação.

PERGUNTAS E RESPOSTAS: como será a vacinação de crianças de 5 a 11 anos

Vacinação infantil

De acordo com o governo federal, a vacinação infantil ocorrerá da seguinte forma:

em ordem decrescente de idade (das crianças mais velhas para as mais novas), com prioridade para quem tem comorbidade ou deficiência permanente e para crianças quilombolas e indígenas;

sem necessidade de autorização por escrito, desde que pai, mãe ou responsável acompanhe a criança no momento da vacinação;

com intervalo de oito semanas – um prazo maior que o previsto na bula, de três semanas.

O imunizante

Frascos da vacina da Pfizer em versão pediátrica (laranja) e a partir dos 12 anos (roxa)

Tobias Schwarz/AFP

A vacina para crianças de 5 a 11 anos tem diferenças em relação à aplicada em adolescentes e adultos. Por isso, o governo federal adquiriu uma versão específica do produto com dosagens e frascos diferentes (foto acima), apesar de o princípio ativo ser o mesmo.

A mesma autorização de uso já foi concedida pelo FDA e pela EMA (agências regulatórias de saúde dos Estados Unidos e União Europeia).

Em outubro de 2021, a Pfizer disse que a vacina é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos. O estudo acompanhou 2.268 crianças de 5 a 11 anos que receberam duas doses da vacina ou placebo, com três semanas de intervalo.

Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: https://g1.globo.com/

Comunicar erro
2

Comentários

3